Rate this post

Candida albicans é o nome do fungo que provoca a candidíase. Ela é mais comum em mulheres, devido ao fato de a vagina ser úmida e ter de viver escondida e apertada em tecidos e cheirinhos sintéticos que não a permitem respirar. Candidíase aparece com maior facilidade um pouco antes da menstruação, quando a vulva fica ácida, ou em casos integrados de má alimentação, imunidade baixa e estresse.
Pelo menos uma vez por semana, alguma mulher me procura para dizer que está com candidíase e pedir ajuda e indicação através de um tratamento alternativo. Isso é muito complicado, porque, como tenho repetido, ao contrário da medicina ocidental, no conhecimento popular ou integral, cada ser humano é analisado individualmente, recebendo tratamento diferenciado, de acordo com suas histórias, memórias e dores físicas e emocionais. Por isso, este texto não pretende ser técnico, mas um convite ao autoconhecimento, sobre as emoções que levaram a sua vagina a manifestar uma infecção de Cândida.

feminino, em grande maioria). Quando o fungo toma a vulva, é preciso deixá-la respirar, abandonar a calcinha, dar um tempo do açúcar na alimentação (o fungo se alimenta de sacarose) e fazer uso de antibióticos específicos via oral ou tópica, como pomadas. No entanto, a candidíase pode ser recorrente e virar uma companhia desagradável por meses e até anos, situação com a qual muitas mulheres “aprendem a conviver”: algumas já até me relataram que não viajam sem o tal antibiótico na mala ou que já n

a é quando o sistema imunológico, responsável pelo controle do Candida, é prejudicado. Nestes casos, o fungo pode se espalhar.

Com o crescimento e aumento da área de ação e da força do fungo, aumentam também as chances de ocorrerem lesões por candidíase na boca, nas bochechas, na língua e nas gengivas. Também é preciso considerar o fato de que há diversos outros pequenos germes que vivem ali.

na, levando a uma infecção. Entre os fatores que podem auxiliar essa reprodução estão o uso contínuo de antibióticos (pois alteram os níveis de bactérias protetoras dos sistemas do corpo), gravidez e diabetes.

Mesmo hábitos até certo ponto comuns e que parecem inofensivas podem levar ao desenvolvimento da doença, como deixar a calcinha secando no banheiro. Muitas mulheres lavam a roupa íntima durante o banho e a deixam secando no cômodo. Essa humidade propicia a reprodução dos fungos. Mulheres que compreen

o fará diversos testes para, então, passar o tratamento. Normalmente, os ginecologistas prescreverão pomadas e antifúngicos para lidar com a infecção. Lembre-se que prevenir a candidíase é mais fácil e menos incômodo do que ter de tratá-la.

Busque sempre deixar a área da vagina seca, não ficando com roupas molhadas por muito tempo, por exemplo. No verão, é normal voltar da praia e ficar com a roupa de banho. Isso pode, além de influenciar o funcionamento da bexiga, vir a gerar candidíase. Durante o inverno, procure sempre usar calcinhas de algodão, que facilitam a respiração da pele e não esquentam tanto. Roupas apertadas também não são indicadas.

Os médicos ainda dizem que é interessante doginal que não me deixava. A coceira, queimação e inchaço dos meus lábios vaginais eram simplesmente insuportáveis. Eu comprei vários tratamentos isentos de receita, incluindo Monistat creme para diminuir os sintomas. Enquanto funcionou, inicialmente, eventualmente, as coisas se deterioraram e me deixaram com uma Infecção ainda pior do que antes. O mesmo vale para os antibióticos que tomei com o conselho do meu médico. Eu me senti horrível. Depois de fazer algumas pesquisas on-line, achei que eu tinha uma Infecção fúngica e comprei o seu programa. Os resultados foram quase instantâneos. Em menos de 7 horas, senti um alívio enorme. Duas semanas mais tarde e fiquei completamente livre da coceira vaginal insuportável, queimadura, inchaço e corrimento. Usando seus métodos, mantive minha Infecção fúngica crônica longe desde então …” Não há mais drogas ou medicamentos sem receita para mim.

Muito obrigado, Linda!”

Para maiores informações entre em http://candidiasetratamento.com.br/